sexta-feira, 4 de março de 2011

Caminho pelas ruas.. descalça.


Tentando descobrir uma razão

Pra viver nesse mundo de hipocrisia

De sorrisos falsos e pessoas de pedra



Não sussurro e nem calo. Se puder até grito

Pra tirar de dentro de mim toda essa agonia

De viver num mundo falso e corações de pedra



Pra que fingimento? Pra que ?

Se esconder do próprio medo é mesmo que não se esconder.

Pra que não desistir? Pra que?

Desistir de um sonho é o mesmo que desistir de você.



Corto meus pés com vidro, lágrimas e desespero

E tento descobrir uma razão pra tanta dor

Uma razão para pessoas fúteis e palavras duras.



Mas não sussurro e nem calo. Se puder até grito

Pra tirar de dentro de mim essa apatia que me adoece

Para entender de onde vem o poder

Das palavras duras e pessoas fúteis.



Pra que fingimento? Pra que ?

Se esconder do próprio medo é mesmo que não se esconder.

Pra que não desistir? Pra que?

Desistir de um sonho é o mesmo que desistir de você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário