sexta-feira, 4 de março de 2011

Gritos silenciosos **

E se passam coisas em sua mente. que nem o maior dos sábios sabe dizer.
Um beijo, um abraço, um grito, um suspiro...
O medo de viver. de morrer, do desejo escondido pela alma.. do poder desmedido em tuas mãos, do veneno doce do teu corpo.
É como ter pesadelos de olhos abertos, é como não conseguir dormir com os olhos fechados. É desejar o pecaminoso, é ser fiel diante das maiores e apetitosas tentações.

Ando pelas ruas e te escuto me chamar.. doce, calmo, firme e voraz.
Sinto - te frio e quente, mortal e eterno, fraco e forte.. e nem mesmo sei quem és.
Perturba meus reflexos, atiça meus instintos, faz eu me perder em pensamentos, em sentimentos, nas ruas, nos becos... dentro de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário