terça-feira, 14 de julho de 2015

entao para de esperar
para de esperar por algo ou alguem que não vem.
para de olhar pra porta da rua pra ver se aparece,
para de criar esperança quando tu perceber a nada mais acontece.
então deixa de esperar uma surpresa, quando ela só é a solidão que voce não espera.
então deixa de esperar a esperança que um dia tu acha que aparece.
começa a acrediatr então que tudo não passou de um sonho.
passa acreditar que tudo isso foi uma ilusão

a ilusão real que tu mesmo criou. a verdadeira mentira que teu corpo criou pra se livar da solidãos.
para de achar que u m dia qualquer o sonho vai virar realidade.
para de acreditar que um dia esse sonho vai virar relaidade

encara os fatos, foi.. e é tudo uma boa mentira.
ve que tudo não passou de um sonho de alice
que ada disso é realidade.. que nada disso é verdade!
Um dia dificil. Noite fria. Uma garrafa de vinho.
tudo parecia dar certo, quando de repente tudo parece impossivel.
É mais uma vez a vida mostrando que sempre estamos sozinhos .
A vida as vezes é uma vadia injusta. Que te fode lentamente e com força.
É um estupro que não se escapa.
ela se apresenta como uma boa amante. Vem cheia de carinhos e mimos.
E de repente, ela começa a botar as garras de fora e te mostra pra que ela veio.
Primeiro ela quer exclusividade. Ela quer que voce só faça as coisas pra ela
Depois ela começa a querer teu dinheiro.
E no final, ela vai fazer de tudo pra tirar tua paz. E tira.
E tu idiota, ainda acredita que tudo vai se acertar.
E é quando ela vem e te fode. Sem dó nem piedade.
Ah vadia injusta!!! Eu te dei tudo, e tu só me desprezou.
Eu larguei tudo!
E agora? O que tu ta me dando em troca?
Vadia!


terça-feira, 5 de maio de 2015

Vento frio





Quando o vento frio chegar
Não se esqueça de abrir aquele vinho
De acender o cigarro
De esquentar a casa

Quando o frio chegar
Não se esqueça de sair
De fechar a porta
De não esquecer as chaves

Quando o frio chegar
Nem lembre meu nome
Esqueça meu telefone
Apague tudo de uma vez

Quando o veto frio passar
Que te leve com todo esse sentimento
E que não fique nenhum ressentimento 
De quando a ressaca passar

quarta-feira, 1 de abril de 2015

the shot





E foi assim...
 O tiro de misericrdia foi dado numa esquina qualquer.
 dessas onde há muita gente, buzinas e confusão.
Estilhaços de um peito ferido foram espalhados pelo chão,
onde cachorros que passavam ali perto,
saboreavam ainda, aquele sangue fresco.

Ainda com o corpo imóvel, não se sabia se estava vivo ou morto!
E num suspiro, que lhe encheu os pulmões,
caminhou como se nada tivesse acontecido.
De fundo, em sua mente, tocava alguma musica melancólica.
E o por do sol alaranjado, tornava o momento funestamente lindo.

E assim foi andando, rindo meio chorando, sem saber o que pensar.
O sangue jorrava dor, palavras e sentimentos que iam se esvaindo a cada batida,
fraca e intensa daquele peito que já mal pulsava.

A cada passada, o rastro de sangue marcava o ponto exato de um alvo indefeso.
Encostou em uma parede, vendo que já não havia razoes mais para caminhar.
Sentou-se no chão. Por ali mesmo tragou o ar juntamente com um cigarro.
Encheu o peito oco, soltou um suspiro de dor.
Procurava onde se apoiar pra se reerguer. Não foi fácil.

Continuou sua caminhada, sentiu que seu peito já não mais sentia a brisa,
ou o calor daquele fúnebre por do sol.
Sentiu que haviam lhe arrancado algo, mas ainda não sabia o que.
E de repente a brisa lhe tocou suave e fria, como um beijo de despedespedida.

E ali, em meio a paredes, pessoas, zoadas e um cigarro...
Sentiu  despedir – se não só daquela brisa da tarde, mas de algo que nem mesmo sabia o que era!

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

é tudo simples e complicado!
o que te tras a paz, tambem te traz perturbação.
é um dilema.
teu sorriso, teus olhos, tua boca e meu corpo.
uma mistura de fogo e gasolina em 1,60m que nao se explica.
é uma chama que acende com um simples olhar.
é o corpo em frenesi. puro extase de uma libido vulgar e sincera.
é a declaração de amor mais verdadeira e fulgaz.
é o pecado mais angelical e nefasto.
é o carinho quando dois corpos sim, ocupam o mesmo lugar no espaço.
a culplicidade que nao se argumenta. o desejo de ta perto mesmo longe.
é o beijo que arrepia. o orgasmo qu excita. o gozo gritante e silencioso.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

lux!



(...). E no meio de tanta confusão, um gole de cerveja, um cigarro e um beijo de olhos claros perceptiveis em meio ao suor. Sim!  Ali.. fogo e gasolina se encontravam. O tempo parecia parar e acelar ao mesmo tempo. A respiração ofegante soava como uma doce orquestra regida por dois corpos completaente embriagados de algo que não se sabe explicar. O proibido mais sutil, a troca de olhares mais intensa, os sussurros mais altos ao pé do ouvido. Beijos de desejos, copos em chama, a libido nas estrelas.
E o dia ia clareando, mostrando a voracidade da carnificina e o cheiro inebriante da lascívia.
Cabelo, olhos, sorrisos, cigarros, perfume, suor, gemidos.
Dias e noite passaram... e outros olhos claros voltaram a brilhar. Um casamento de mentira não-consumado. Danças envolventes e beijos pra lá de dançantes. E mais uma sina.
Um sorriso sério, uma proposta indecorosa, uma noite mal dormida, e a partida. Aliança de brincadeira no dedo, mas um sentimento que seria jogado no primeiro esgoto podre.
E tudo volta a ser como era... calmo, sereno, quieto até demais. Sem gritos, sem gemidos ou sussuros. Depois de tão perto, cada vez mais distante. Explicavel: isso é fogo e gasolina! Um troca de olhar certeira e ............................
BUMMMMMMMMMMM! ;)

quinta-feira, 29 de agosto de 2013




hoje eu vou sair...
sem hora pra voltar. sem data pra chegar.
sem rumo pra ir.
hoje eu vou sair pra ver os carros passarem.. a cor dos sinais mudarem. mas principalmente pra chorar. 
sim. na rua ninguem para pra perguntar o que voce tem, nunca fala coisas que talvez te deixssem mais triste ainda. na rua, os estranhos te admiram. chorar nao é sinal de fraqueza, mas eles acabam se identificando com nossa coragem.
hoje quero sair pro bar mais fulero, com a musica mais tosca e a bebida mais barata e chorar. chorar por nao ter dito nao,por nao ter tido mais coragem, por nao ser forte..por tudo.

terça-feira, 19 de março de 2013

Normalmente é assim!


Dias nublado são normalmente dotados de uma melancolia que ainda desconheço.
Possuem cheiro de café fresco e cigarro queimando!
E tem o nome daquele livro que você nunca abriu!
Dias nublado são bons pra namorar, ver filme ou só fazer preguiça.
Mas na real?
Dias nublado são bons pra refletir, bater um bom papo e escrever.
Escrever sobre qualquer coisa. Quer exista ou não.
São bons pra botar em prática planos adormecidos. Ou até aqueles planos que estejam só cochilando!
São bons pra reviver sonhos, lembranças boas, musicas antigas!
A melancolia dos dias nublado é quase sublime!
É aquela melancolia que uma simples foto é capaz de captar a simplicidade e o sentimento daquele momento!
Aí vem o café! Ah o café!!!
Quente, fresco e cheio de cafeina! Dilatando os vasos sanguíneos como uma droga inofensiva.
Estimulando o mais irracional dos pensamentos á serem externados.
O preto quente mais desejado dos dias nublado!!!
Dias nublados... parece que os dias são mais calmos, serenos e misteriosos!
Parece que algo se esconde na fumaça do cigarro que rapidamente vira cinzas e vento.

Ah os dias nublado.... 



terça-feira, 12 de março de 2013

Aonde vou.





Hoje ela me perguntou aonde eu ia. E simplesmente disse que ia pra onde o vento me levasse!
Se certo ou se errado. Se longe ou se perto. O que importa é que eu vou! E já tô indo. Saindo de bandinha, sem chamar atenção!
Vou pra onde haja sombra, paz e brisa boa! Vou pra onde o chão que eu pisar aceite como troca um ambiente de luz e harmonia. Vou pra onde a energia seja sempre boa, de pessoas boas e de sorrisos sinceros!
Hoje ela me perguntou porque eu ia! E simplesmente disse porque já tava na hora. Que já era tempo e que fazia parte! Ela não retrucou. Simplesmente calou. E o que importa é que eu vou! E já tô de saída. Saindo de bandinha e sem chamar atenção!
Vou pra onde haja tranquilidade e positividade! Vou pra onde as paredes não tenham ouvidos. E que se tenham que curtam um bom e velho reggae. Vou pra onde minha ama precisa e minha mente necessita. Vou pra onde meu coração me levar!
Hoje ela simplesmente não me pergunta mais nada!
E eu vou indo de mansinho... pelas beirdas...sem chamar atenção!


terça-feira, 13 de novembro de 2012

Um Meio ou uma Desculpa!!!






"Não conheço ninguém que conseguiu realizar seu sonho, sem sacrificar feriados e domingos pelo menos uma centena de vezes.
Da mesma forma, se você quiser construir uma relação amiga com seus filhos, terá que se dedicar a isso, superar o cansaço, arrumar tempo para ficar com eles, deixar de lado o orgulho e o comodismo.
Se quiser um casamento gratificante, terá que investir
 
tempo, energia e sentimentos nesse objetivo.
O sucesso é construído à noite!
Durante o dia você faz o que todos fazem.
Mas, para obter um resultado diferente da maioria, você tem que ser especial.
Se fizer igual a todo mundo, obterá os mesmos resultados.
Não se compare à maioria, pois, infelizmente ela não é modelo de sucesso.
Se você quiser atingir uma meta especial, terá que estudar no horário em que os outros estão tomando chope com batatas fritas.
Terá de planejar, enquanto os outros permanecem à frente da televisão.
Terá de trabalhar enquanto os outros tomam sol à beira da piscina.
A realização de um sonho depende de dedicação, há muita gente que espera que o sonho se realize por mágica, mas toda mágica é ilusão, e a ilusão não tira ninguém de onde está, em verdade a ilusão é combustível dos perdedores pois...
Quem quer fazer alguma coisa, encontra um MEIO.
Quem não quer fazer nada, encontra uma DESCULPA."

Roberto Shinyashiki

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Reggae style

O reggae é que nem criança: entra na nossa casa,não pede licença, faz bagunça e zoada. Tira tudo do lugar.
Mas com o tempo, a gente vai vendo as coisas de outro jeito, e percebe que essa criança só quer trazer alegria, paz e boas vibrações.
Nos fazer feliz de corpo e alma é seu principal objetivo!!!
E quando nos damos conta... somos a mente e o espírito dessa criança.
Passamos a viver e cultivar... REGGAE MUSIC!!!!


terça-feira, 6 de novembro de 2012

Morte e vida...Severina!!!

O que o tempo fez com a gente,hein?? Esfriou nossos corações. Foi transformado em rocha fria! É como duas desconhecidas que conhecem uma a história da outra e não tem nada o que conversar.
O que o tempo fez com a gente...
Não sei se amiga ou se rival. Não sei se pra defender ou atacar. E quanto mais o tempo passa.. mais ainda nos tornamos invisíveis uma pra outra!!!

Agora me diz o que a gente fez com a gente????

=\


terça-feira, 25 de setembro de 2012

Quando a gente percebe que....



Sabe aquele dia em que você acorda e percebe que algo mudou e que não se sabe explicar?

Percebe que sua cor favorita não é mais cor-de-rosa. Percebe que a cama da Xuxa foi só mais um sonho que se passou. Percebe que nas férias, não existem mais aquelas tardes de vídeo game e banhos de piscina. Percebe que as pessoas se distanciaram de você de uma maneira gritante, e só você não viu. Percebe que as pessoas deixam de acreditar em si mesmas porque o mundo as obriga a ser assim. Percebe que não basta desacreditar em si sozinhos, tem que desacreditar nos outros ao seu redor, como um meio de fazê-lo se sentir inferior.Percebe que as musicas que sua mãe escutava quando queria fugir do mundo, hoje passaram a tem um significado. Percebe que quem te deu apoio durante uma vida inteira, hoje precisa de você pra se manter de pé e lutar em uma das batalhas mais árduas da vida! Percebe que os amigos, em vários momentos, são mais importantes que a família (por inúmeros fatores). Percebe que grandes paixões e grandes amores... Assim como o por do sol, uma hora se vão. E que há dias nublado em que não o vemos, mas sempre tá ali..e quando reaparece novamente, nunca é igual! Percebe quanto o tempo passou... E QUE VOCE CRESCEU!!!!! 


quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Porque a gente é assim?




Tudo fica muito estranho, sem graça.Bem mais que o normal.
É como se o peso do mundo tivesse sobre minhas costas e eu sem forças.
A vontade de chorar é iminente diante dos fatos.
A impotência bate na minha porta e eu reluto em abrir, mas ela vai entrando e quando me dou conta...ja tô deitada com a cabeça no travesseiro chorando e tentando entender tudo, pra ver se desisto logo ou se continuo.
As vezes falando parece um melodrama barato, um clichê moderno da gata borralheira, mas só eu sei.
São dilemas que todo mundo um dia vai passar.é aquela fase da sensibilidade a flor da pele. É aquela musica triste que te faz pensar porque as coisas não poderiam ter sido diferentes, que voce poderia ter feito diferente.
É a esperança e o sonho que vão passando lá longe. É a lagrima sutil que cai dos olhos em meio a tanta mágoa.
Parece que nunca vou saber o que fazer e quando fazer.De fato, até porque nao sei fingir quem sou.
Foi a ausencia a vida toda.O descaso.As brigas.A saudade. As ofenças. A distância.As pedras.
As vezes isso tem um peso tão grande, que o que me resta é sentar e chorar...mas bem baixinho e no escuro, pra ninguem perguntar nada (ate porque ninguem entenderia, e o maximo que iriam falar é: calma,vai passar).Vai passar quando??
Tudo dói nessa época, até o que sempre passou despercebido.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Meu desejo!





Meus desejos são os mais simples possíveis.Não quero a glória eterna,nem tão pouco ficar na história de gente que vai fazer pouco caso de mim!Desejo acordar de manhã cedo,olhar pro céu e saber que tem alguém que pensa em mim.Desejo sorrir das coisas mais sem graça da vida e me sentir feliz.Desejo ver um filme legal,ler as minhas lembranças, ver imagens imóveis,escutar musicas,matar a saudade de algo ou alguém,sentir o calor do coração das pessoas verdadeiras.Me sentir protegida mesmo quando estou longe de quem me protege.Me sentir amada mesmo sem uma palavra ser dita!Me olhar no espelho e ver a pessoa mais maluca que já conheci.Ver a onda bater e levar minhas dores e me encher de alegria e paz. Receber uma ligação do meu pai me chamando de pobre.Chamar todo dia meu irmão mais novo de minha vidinha,bem como chamar minha prima mais nova de lindinha!! Chamar a pessoa mais bonita do mundo de minha feia! Chamar minha mãe de mamily.Chamar minha dadinha de "mãe lourdinha"...E no final das contas ser todo mundo uma família só. Viu como meus desejos são simples? xD pra mim eles são eternos! =)

sábado, 2 de julho de 2011



Sempre afasto de mim aquilo que me faz ou deseja mal. Nunca se perguntem "porque a Bill não ta falando comigo?". Se perguntem "o que eu fiz pra Bill ta assim?!”. Se cada um tem aquilo que merece, essas pessoas não são dignas nem de pena!E certamente não vai ser eu a dar esse gostinho!Esse tipo de gente se empenha demais em querer me fazer mal, mas eu não tô nem ai. Eu sou mais eu. Não quero que "as pessoas" passem a mão na minha cabeça, mas que tomem uma postura adulta de chegar e perguntar o que houve, como as coisas aconteceram e ter, no mínimo, um senso critico sobre as coisas. Pior do que tudo isso, é que as pessoas que teoricamente deveriam proteger você, são as primeiras que te matam. Sim!! Essas são as piores, porque elas sabem aonde dói. Elas observam você mais detalhadamente,com um olhar invejoso procurando os defeitos.E quando percebem que não tem,que sua energia vem de dentro do seu coração e que contagia as pessoas,que faz o mundo ao redor se iluminar mais....é que elas começam a se rebaixar pra se sentirem superiores.Começam a xingar você;a inventar histórias sem pé nem cabeça que, que de tão bem elaboradas, fica quase impossível distinguir a mentira da verdade; elas começam a querer te prejudicar de uma tal maneira que esquecem de quem são e pra que vieram pro mundo.Eu não me dou ao trabalho de responder nenhuma dessas agressões,simplesmente porque sou muito mais que isso.Eu cuido da minha vida;trato bem quem me trata bem, e quem me trata mal não existe pra mim!Eu não desejo mal a ninguém, nem ao meu pior inimigo... ate porque A VIDA VAI TE DAR EM DOBRO TUDO AQUILO QUE ME DESEJARES!

terça-feira, 21 de junho de 2011

Sin


O cheiro chama a vontade que engana.
Os olhos traem o valor de uma aliança.
Beijos que deixam a alma em chamas
quando o corpo é esculpido pelo pecado.

Não tente acreditar numa mentira que
o corpo diz pra alma poder entender.
Que a culpa de tudo isso é sua.
Que a causa de tudo isso é voce.
Não minta pra si mesmo, é impossivel.
O pecado da luxuria é o mais irresistível.

Embalsamar o corpo com o liquido proíbido.
sentir o cheiro do ferormônio que atiça a libido.
É saborear o pecado na ponta da língua.
Idealizar o paraíso há um beijo de distância.



terça-feira, 31 de maio de 2011

Não há motivo para festa.
Não há motivo para música alta.
O silencio que habita em mim agora, faz do eco um grito ensurdecedor.
Não há motivo para sorriso.
Não há motivo para aplausos.
O sabor amargo da vida já tocou meus lábios, e faz dele fonte de tristeza.
Não há mais motivo para olhar o horizonte.
Não há mais o que admirar.
As lágrimas da dor vivem em mim agora, e faz dos meus olhos seu habitat natural.
Não há mais motivos para correr.
Nem tão pouco para andar.
A estrada se vai lá longe, e o que antes me movia, agora não existe mais.
Não há mais motivos pra sonhar...
Nem tão pouco para ter esperança.
Tudo se fora... E ficou só o eco ensurdecedor!


 

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Carne,osso e coração!

Eu não vou mais derramar mais nenhuma lágrima por voce, nem tão pouco sonhar com um caminho que não existe.
Vou apagar da minha mente todas as lembranças,sejam elas alegres ou tristes, e tentar esquecer que meu coraçã ainda bate no peito.
Esquecer o sorriso, o toque, o sono.A calma, a raiva silenciosa,as mãos,o cheiro, a boca.

Nós fumamos as palavras e depois as jogamos no vento!

Não vou me lembrar dos planos nem das conversas; nem das declarações de amor estranhas e sinceras.Não vou lembrar de todas  as lágrimas derramadas de alegria.
Vou apagar dos meus lábios o teu gosto,teus olhos dos meus,minha vida da tua.

Nós fumamos as palavras e depois as jogamos no vento!

E pela ultima vez eu vou chorar por voce até meu corpo não suportar.E pela ultima vez eu vou me sentir humana.E por mais uqe as pessoas me olhem e digam que sou fria, s´´o eu sei que não sou de aço... sou feita de carne, osso e coração!

terça-feira, 29 de março de 2011

Pés no chão


E de ter o ar nos pulmoes e não respirar

É a alma repleta de calor
É os pés machucados sem sentir dor!

É o ritmo do coração na passada lenta
são os rostos colados debaixo da tenda
É O suor que escorre no rosto
A musica que reflete o bom gosto.

É o sorriso sem graça
É o braço que abraça
É o corpo que dança
É a tatuagem no corpo
É o instrrumento que toca
É o olho que fala
É o REGGAE que toca!


[D.B.]


Essa é pra curtir!

sexta-feira, 4 de março de 2011

Gritos silenciosos **

E se passam coisas em sua mente. que nem o maior dos sábios sabe dizer.
Um beijo, um abraço, um grito, um suspiro...
O medo de viver. de morrer, do desejo escondido pela alma.. do poder desmedido em tuas mãos, do veneno doce do teu corpo.
É como ter pesadelos de olhos abertos, é como não conseguir dormir com os olhos fechados. É desejar o pecaminoso, é ser fiel diante das maiores e apetitosas tentações.

Ando pelas ruas e te escuto me chamar.. doce, calmo, firme e voraz.
Sinto - te frio e quente, mortal e eterno, fraco e forte.. e nem mesmo sei quem és.
Perturba meus reflexos, atiça meus instintos, faz eu me perder em pensamentos, em sentimentos, nas ruas, nos becos... dentro de mim.
"Na madrugada dos mortos, os vivos não tem vez.
Almas vagueiam pelas sombras a procura de uma vítima.
A escuridão cada vez mais se enche de desespero.
Entre gritos, gemidos e sussurros de desespero
Um pedido longo e aflito de socorro...
E a longa espera termina num simples súbito de silencio!"

"Foram-se os lábios.O passo apressado.Se livrar da culpa, da falta de desculpa.
Sentir-se livre as vezes é sentir-se só.
Menino dos meus olhos, aonde te escondestes agora?! Não me deixe só com esses pensamentos, não me deixe só em nenhum momento.
Tudo foi dito, nada escrito. E como "sem provas não há crime", jamais haverá vestígios!
Vestígios de uma desculpa sem culpa, da liberdade dividida, do por do sol doce, amargo, límpido e sonoro.
A vaidade dos meus olhos cabem no céu castanho dos teus,o calor do meu corpo num encaixe perfeito nos teus braços, minha boca...tua boca: uma harmonia silenciosa perfeita!
A culpa, a desculpa, o caso, os culpados, o silencio, o fim!"

As vezes, a gente se impressiona com pequenos detalhes que poucos são capazes de reconhecer.Um gesto, uma palavra..e assim o sentimento é capaz de brotar da mais simples e sincera amizade.


Um toque, um sorriso..e parece que o dia se transforma de um simples quadro em preto e branco prum lindo encontro de arcanjos sob o por do sol.

As vezes sou capaz de fechar meus olhos e sentir seu corpo tocando no meu,sua respiração leve e forte em meus ouvidos,o calor de suas mãos em meu rosto.

Oh deus das trevas que me ilumina..diga-me o que fazer diante de tamanha tentação!!

Perco-me em pensamentos tão distantes de mim, que tenho a sensação de que se fechar meus olhos,todos os meus desejos mais obscuros se tornaram realidade.



Talvez você - oh anjo que me atormenta os sonhos - não esperasse que pudesse sentir algo tão forte, que pudesse te desejar com toda minha alma...



Em meus pensamentos, é uma presença constante; ate mesmo em meus sonhos.

Chego a achar que já não é amor, mas sim uma obsessão. Não só pelo corpo, mas também pela alma. O desejo de te ter se torna mais forte do que eu a cada dia que passa; às vezes não consigo me controlar, e como alguém que está numa sala repleta de gente, mas ninguém é capaz de ouvi-la; clamo por ti em pensamentos, tais pensamentos que me perturbam quando não posso te ter.



Oh deus das trevas que me ilumina..diga-me o que fazer diante de tamanha tentação!!

Perdida em pensamentos,já não consigo mais me controlar..Te desejo ate na minha morte,talvez pelo simples desejo de te tocar."
" Meia noite por sobre a cidade
Lábios fechados, rostos a dormir
Lugares mudos, quase desertos
E esse silencio, ao mesmo tempo
Triste, alegre, doce,sonoro.

A ausência dos teus braços
A falta dos teus beijos
E nossos corpos longe
Sem qualquer motivo aparente
Acabam formando uma presença
Que por mais absurda que seja a origem
Só o nada é capaz de povoar melhor
O grande vácuo que há em mim.

Beija-me, abraça-me
Esgota-me até o coma
Conserva-me a ti presa.
(...)
E eu mesmo o provoco muitas vezes
No entanto, temo imensamente a morte
Que nada mais é do que voce!!"

- A conversa é entre D e L... o resto do alfabeto não se intromete! -
...E ele teima em bater descompassado.


Toca num ritmo totalmente diferene de tudo que já ouvi.

Nem reggae, em rock, muito menos blues ou soul.

Desenvolve uma melodia unica a cada vez que te vejo, que me faz mergulhar no mais secreto dos meus sonhos.

Tão linda!!Que faz meu corpo mover-se sob as notas de tua melodia, que faz meus passos mais firmes, enquanto sinto-me pisar em nuvens, que faz de meu sonhos as realidades mais doces; cobertas de chocolate e chantily.

Faz pensamentos impuros se tornarem os desejos mais improprios, os instintos cada vez mais carnais, o brilho dos teus olhos cada vez mais intenso.

E ele ainda insite em bater descompassado.

Tocar em um ritmo que ainda não descobri.

Toda essa bagunça de timbre, ritmos, notas e acordes num pequeno pedaço de mim: o maldito coração.
Caminho pelas ruas.. descalça.


Tentando descobrir uma razão

Pra viver nesse mundo de hipocrisia

De sorrisos falsos e pessoas de pedra



Não sussurro e nem calo. Se puder até grito

Pra tirar de dentro de mim toda essa agonia

De viver num mundo falso e corações de pedra



Pra que fingimento? Pra que ?

Se esconder do próprio medo é mesmo que não se esconder.

Pra que não desistir? Pra que?

Desistir de um sonho é o mesmo que desistir de você.



Corto meus pés com vidro, lágrimas e desespero

E tento descobrir uma razão pra tanta dor

Uma razão para pessoas fúteis e palavras duras.



Mas não sussurro e nem calo. Se puder até grito

Pra tirar de dentro de mim essa apatia que me adoece

Para entender de onde vem o poder

Das palavras duras e pessoas fúteis.



Pra que fingimento? Pra que ?

Se esconder do próprio medo é mesmo que não se esconder.

Pra que não desistir? Pra que?

Desistir de um sonho é o mesmo que desistir de você.
E eu tento me esconder de tudo aquilo que me dói


Vou o mais longe que posso, o mais alto que alcanço

Pra no final descobrir que não existe mais nada além de mim

Tento ver minha alma através dos meus olhos refletidos no espelho,

Pra descobrir no final, que não existe nada mais nada além de nós dois.



Mas eu acordei pro mundo real.

E vivendo o perigo de ser apenas eu

Fui me encontrando aos poucos por aí

Mas eu acordei pro mundo real

E descobri que nada é real por aqui



Nem ânós doisâ fomos de verdade

Aquilo que precisaríamos ser um pro outro.

Pra no fim, nem sequer ter o prazer de te descobrir

E me ver refletida nos teus olhos é o pior dos martírios.

Pra no fim descobrir que nada foi real dentro de ti



Mas eu acordei pro mundo real.

E vivendo o perigo de ser apenas eu

Fui me encontrando aos poucos por aí

Mas eu acordei pro mundo real

E descobri que nada é real por aqui
Ser invisível, amiga do perigo
Inconstante, a mulher sem destino.
O medo, o desejo, um grito e a vontade
De ter aquilo que não tenho
Dos teus olhos serem meu prêmio.
Chega!!
Chega mais perto..
Chega de ser o que não sou.
Chega pra ser amigo ou inimigo.
Chega de ser o que não sou!
Passar por entre a neblina de vários olhos atônitos
E não ser mais que uma mera ilusão.
Ilusão real de um pesadelo concreto.
E a cada passo, um chão falso
De um inferno a céu aberto!
Chega!!
Chega mais perto.
Chega de ser o que não sou!
Chega logo nesse inferno.
Pra te mostrar de fato quem eu sou!

Luxuria


Desde que meus sentidos foram aguçados.

Desde que você apareceu na minha vida,

minhas noites não são mais as mesmas.

Um desejo proibido num paraíso escondido

Seus olhos brilhando numa noite sem lua

Meu ego no teu entrelaçado

A ponto de me vestir com sua alma.



Sonhos não destroem ninguém.

Mentiras são verdades que esqueceram de acontecer.

É você no meu pesadelo mais real

Aquilo que não quero esquecer.



Desde que te conheci,

você é o erro de tudo aquilo que previ

é o pecado mais mortal que já vivi.

È a luxúria do meu corpo

A lascívia da minha alma

Meu ego no teu entrelaçado

A ponto de explodir de desejo





Sonhos não destroem ninguém.

Mentiras são verdades que esqueceram de acontecer.

É você no meu pesadelo mais real

Aquilo que não quero esquecer.









Ando pelos telhados para alcaçar o infinito
Flutuo na clara escuridão pra afogar o grito
Sentir na palma das mãos o vento frio
E no rosto negro, olhos vidrantes e vivídos
Meus sentidos adentram a noite
Procurando o infinito pra se libertar
Para saber se podem construir ou destruir,
Libertar ou destruir..curar ou matar.

E tudo que eu sempre quis foi aquilo que nunca tive
Tudo que eu preciso, eu nunca precisei.
E quando todas as minhas dúvidas são respondidas pelos meus pecados..
É quando sei que o fim anseia por um começo.

De olhos atentos vejo a noite passar.
Calma, fria, doce , sonora.
E como um espelho que me reflete por dentro..
Vejo minha paz fora do lugar.
Meus pensamentos se misturam com a escuridão
Meus desejos do tamanho do infinito
Para saber se podem construir ou destruir,
Libertar ou destruir..curar ou matar.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

O caderno verde







Perdi minha vida
Agora vou er que começar do zero.
Mas o zero foi há muito tempo atras
e agora não sei quem sou.

minha vida está impressa em
letras e melodias que já escrevi
e que agora estão escondidas
na escuridão de um lugar qualquer

tento esquecer que meu futuro
agora depende do meu passado.
tento lembrar aonde esqueci...

E nada mais parece ter sentido
E tudo parece tão vago.
É um pedaço de mim que perdi.
É  meu chão caindo aos pedaços.

E muitas vezes sonhei com essa aparição
É uma porta aberta ao paraíso.
Que se fecha sem nenhum remorço.
É todo o sacrifício em vão.



obs: Uma boa recompensa pra quem
achar meu caderno verde! =D

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Sorri

Sorri
Quando a dor te torturar
E a saudade atormentar
Os teus dias tristonhos, vazios
Sorri
Quando tudo terminar
Quando nada mais restar
Do teu sonho encantador
Sorri
Quando o sol perder a luz
E sentires uma cruz
Nos teus ombros cansados, doridos
Sorri
Vai mentindo a tua dor
E ao notar que tu sorris
Todo mundo irá supor
Que és feliz

quinta-feira, 7 de outubro de 2010


Os olhos atentos de um gato preto ao anoitecer.
A batida incessante do rock nos meus ouvidos.
A água da fonte que mata a sede.
São os meus sorrisos só pra mim.

É o lápis na mão prestes a escrever
Sobre todas as coisas que ainda não senti.
A ansiedade de esperar uma coisa que não vai acontecer.
A sobriedade daquilo que não quero ver.
As amizades que foram e que virão.
A companhia.... num círculo de pessoas que não existem.
O silencio dos passos de quem anda atras de mim.
Os dreads de quem administra o negocio.
O heavy leve no ar.

As luzes dos sobrados acessas.
O celular que nunca toca.
São vários numeros que não existem.
No verso da folha, uma nota.
O cansaço estampado numa roupa branca.
A humilhação gritando nos olhos.
É o harmônico vazio.
é o fósforo devolvido.
varias cadeiras vazias numa mesa.
O tiro que sai pela culátra.
O pedido de black sabbath
o riff pesado
As lentes de vidro que eternizam o momento.
o cumprimento que falta
a indepenmdencia que não chega
A desordem de pensamentos e sentimentos
A vontade de saber que musica que ta tocando
O cheiro da erva fina
o céu verde
A vontade que bate
O começo do fim.
A estrela que no céu mais brilha.
Eis aqui um pedaço de mim.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

o Tempo



A insonia hoje me mostra como uma noite pode ser infinita.
A melancolia,minha unica companhia,atende meu chamado antes mesmo de levantar.
É uma noite cheia de pensamentos,de sentimentos,da falta deles.
É a certeza da ausencia, a incerteza da certeza.
É a conversa que falta, a importancia que não chega.
Ouvir e atender prontamente um pedido urgente.
Deixar de lado o que de fato importa.
É se fazer de vitma quando se é culpado.
É dar o tiro certeiro da morte e depois se arrepender.
A simples troca de prioridades,onde a vida troca os sentimentos.
A falta de compromisso,de responsabilidade.
A cobrança de quem não deve nada.
É a pressão na hora errada.
O pouco caso de um sentimento.
O sabor doce e amargo do arrependimento
É o fim que chega com aviso prévio.
A dor no peito que se instala sem pedir licença


..."Me dizendo que eu não quero mais.
O tempo já não faz mais aquele mesmo efeito.
Que eu não quero mais..
Que o tempo já não faz aquela mesma graça,daquele mesmo jeito"
D.B.

 

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Eu!

 
Meu sorriso sem graça.

 
Minha sombra preferida!
BFF (lembra?)


 
O fim que deixou saudades!


 
A amizade mais maluca!


 
A delícia mais dantesca!

 
o cabelo mais ruivo!


 
A tattoo mais legal!

 
Os olhos mais castanhos

 
A carinha mais fofa

 
O suor mais saboroso!

 
O segredo mais bonito!